Stefan Horochovec
Possuo 20 anos de experiência no desenvolvimento de soluções web. Nos últimos 10 anos tenho atuado como Arquiteto de Soluções auxiliando empresas a desenvolver projetos para nuvem com um grande foco em Java EE como tecnologia voltada ao backend, Angular e React voltada ao frontend e Flutter voltado ao desenvolvimento móvel. Com relação a plataformas na nuvem, atuo com projetos consumindo serviços da AWS, Azure, e GCP.

Criando uma conexão JDBC no Wildfly 8

Olá pessoal,

Um dos fatores mais interessantes de utilizar um servidor de aplicação é a possibilidade de atribuir a ele algumas tarefas que nós devemos nos preocupar quando desenvolvemos aplicações que são executadas apenas em um container Java, como o Tomcat por exemplo.

Nesse tutorial, vamos aprender como configurar o Wildfly para prover para nossas aplicações as conexões com o banco de dados, removendo a dependência da conexão da nossa aplicação e atribuindo ao nosso AS essa função.

Para esse exemplo, utilizaremos uma conexão com o PostgreSQL, mas lembrando que o formato da configuração é o mesmo para qualquer tipo de banco de dados.

Primeiramente, iremos abrir o Painel de controle do Wildfly. O Painel de controle fica exposto para nós através da porta 9990 do nosso AS. No meu caso, como estou executando ele na minha própria máquina, minha URL de acesso ficou http://localhost:9990/.

01

Primeiramente, precisamos instalar o driver JDBC em nosso servidor. O Wildfly trata a instalação do driver como um deploy de um módulo. Para essa configuração, selecione a opção: Runtime -> Server -> Manage Deployments -> Add.

02

Feito isso, vamos instalar o driver JDBC para o PostgreSQL. Eu obtive o meu driver do repositório central do Maven. Você pode efetuar o download clicando aqui. Após efetuar o download do driver, basta seguir os passos abaixo.

03
04

Após efetuar a instalação do módulo, a próxima etapa que devemos fazer é habilitar esse módulo no Wildfly.

05
06
07

Ok, nesse ponto já temos 50% do trabalho efetuado. A próxima etapa é criar a nossa conexão. Para isso, agora vamos para a opção: Profile -> Subsystems -> Connector -> Datasources.

08

Um detalhe bastante interessante é que o Wildfly necessita que o JDNI inicie com a sigla java:/. Uma vez que seu uso é obrigatório, eu finalizei o registro do JNDI com a URL jdbc/Postgresql.

09

Na próxima etapa, iremos definir qual driver será utilizado para a conexão.

10

E por ultimo, iremos definir as informações referentes a conexão com o banco de dados. No meu caso, eu estou utilizando nesse exemplo uma base de dados PostgreSQL sendo executada no serviço OpenShift da RedHat. Esse PaaS é gratuito (em algumas combinações de serviço) e possui muitas opções para você iniciar o deploy de suas aplicações na nuvem, sem se preocupar em configuração de serviços como servidores de banco de dados, servidores de aplicações, linguagens de scripts, etc…

Para efetuar a conexão em meu servidor local com a base de dados na nuvem, foi necessário uma configuração de port-forward no console do RHC. Essas configurações sobre o OpenShift ficarão para um próximo tutorial sobre a plataforma, o objetivo desde post é exemplificar a configuração do Wildfly.

13

Após essa etapa, devemos habilitar o nosso Datasource, e após isso, podemos testá-lo.

14
15
16
17

E com isso temos a nossa configuração finalizada no Wildfly.

O próximo post iremos construir um pequeno exemplo para demonstração de como configurar seu projeto para consumir esses recursos.

Um abraço!

Share

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *